Gerenciamento de Laboratórios

Gerenciamento de Laboratórios

Turmas

A distância - AO VIVO

Objetivos

O curso tem como objetivo capacitar profissionais para o gerenciamento de laboratórios de qualquer segmento.

Perfil do Especialista

O perfil profissional do egresso do Curso de Especialização em Gerenciamento de Laboratórios é de um profissional capaz de atuar nas indústrias, laboratórios fornecedores de serviços metrológicos de calibração e de ensaios, instituições de ensino técnico e superior, bem como na implantação de programas de qualidade e confiabilidade metrológica nas diversas áreas e especificamente na área de gerenciamento de laboratórios.
Suas atribuições especificas, são:
Desenvolver técnicas de medição visando o aumento da produtividade e qualidade industrial.
Aplicar princípios metrológicos para o aumento da confiabilidade nos processos produtivos, garantindo os requisitos da qualidade.
Apresentar princípios de segurança, qualidade e meio ambiente nas indústrias ou laboratórios de calibração e/ou ensaio.
Analisar normas técnicas, certificados de calibração, especificações de fabricantes, manuais e catálogos na utilização de equipamentos e instrumentos de medição.
Aplicar técnicas de elaboração de gráficos, inventários e controles de equipamentos, visando a garantia da qualidade industrial.
Desenvolver técnicas de validação de equipamentos.
Ler e interpretar resultados gerados pelos instrumentos de medição.
Aplicar técnicas estatísticas de tratamento de resultados de medição.
Liderar equipes de trabalho na implantação e acompanhamento de programas de confiabilidade metrológica.
Coordenar e organizar o sistema de gestão da qualidade do laboratório.
Controlar documentação e análise crítica de pedidos, propostas e contratos;
Providenciar a contratação de pessoal qualificado.
Gerir a aquisição de serviços e suprimentos.
Coordenar equipe nas ações de: atendimento ao cliente; reclamações; controle de trabalhos de ensaio e/ou calibração não conforme; melhoria contínua; ações corretivas e ações preventivas.
Gerenciar o processo de auditorias internas.
Capacitar profissionais na área de Metrologia e Gestão do Sistema de Qualidade.

Programa

Carga Horária: 387h

O Que é Medir; Objetivos da Medição; O Que Metrologia; Confiabilidade Metrológica; Áreas de Atuação da Metrologia; Estrutura Metrológica Mundial; Estrutura Metrológica Brasileira. Sistema Internacional de Unidades; Unidade x Grandeza; Dimensões das Grandezas; Algarismos Significativos; Técnicas de Arredondamento. Rastreabilidade; Calibração e Ensaio. Vocabulário Internacional de Metrologia -Termos e Expressões: Medição Direta; Medição Indireta; Fatores que Influenciam no Processo de Medição; Tipos de Erro de Medição; Exatidão; Precisão; Repetibilidade e Reprodutibilidade; Tendência Instrumental; Deriva Instrumental; Erro Máximo Admissível; Correção, Ajuste; Incerteza de Medição.

Quais são os princípios de um sistema de gestão da qualidade. Seus objetivos. Conceitos, termos e definições. A importância de sua implantação. O uso da metodologia 5S como início de tudo.

Definindo o escopo de atuação. Atendimento a clientes. Valorando os serviços prestados. Marketing e satisfação dos clientes. Princípios da gestão por processos, desde o mapeamento até o monitoramento e melhoria.

O alinhamento de certificações e acreditações à estratégia da organização. O que as normas podem trazer de benefícios ao serem alinhadas às estratégias da organização. Entendo o conceito de Sistema de Gestão Integrado.

Conceitos relacionados aos Laboratórios de Calibração e Ensaio; Orientações para a Acreditação de Laboratórios; Custos Relacionados ao Processo de Acreditação; Requisitos do Organismo Acreditador; Requisitos da norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017.

Conceitos relacionados aos Laboratórios Clínicos; Orientações para a Acreditação de Laboratórios; Custos Relacionados ao Processo de Acreditação; Requisitos do Organismo Acreditador; Requisitos da norma ABNT NBR ISO 15189:2018.

Gestão de pessoal na prática. Definição de requisitos de competência às funções. Seleção de pessoal. Desenvolvimento de competência individual e organizacional. Liderança para o resultado. Engajamento da equipe.

Elaboração de sistemas de indicadores de desempenho com foco na avaliação do atendimento aos objetivos da qualidade e melhoria contínua. Como definir missão, visão, objetivos e indicadores de desempenho para laboratórios.

Requisitos e Referências Normativas; O conceito Risco e Oportunidade; Processo de Gerenciamento de Riscos; Princípios aplicados da Gestão de Riscos Entendimento e aplicação dos princípios da gestão de riscos; Tratamentos de Riscos e Oportunidades.

Conceito de Incerteza; Tipos de Incerteza; Fontes de Incerteza de Medição; Distribuição de Probabilidades Aplicadas as Fontes de Incerteza; Estimativa da Incerteza Padrão; Incerteza Padrão Combinada; Grau de Liberdade Efetivo; Fator de Abrangência; Incerteza Expandida; Apresentação do Resultado da Medição; Algarismos Significativos; Método da Incerteza Relativa; Método da Derivada Parcial; Coeficientes de Sensibilidade; Propagação da Incerteza de medição. Conceito de Calibração; Calibração x Verificação; Padrão de Medição; Tipos de Padrão; Rastreabilidade de Padrões; Seleção do Padrão; Procedimentos de Calibração.

Principais fontes de variação no Processo Analítico: Plano de amostragem; Recursos Humanos; Instrumental analítico; Condições Laboratoriais. Uso de materiais de referência. Aborda conceitos de validação e confirmação de método analítico como: Seletividade – Estabilidade – Exatidão – Cartas de controle (média e variabilidade) – Robustez – Linearidade – Repetitividade – Reprodutibilidade – Limite de Detecção, Limite de Detecção do Equipamento e Limite de Quantificação. Estabilidade de amostras preparadas. Garantia da validade do resultado analítico. Uso de cartas controle.

Mecanismos internos para garantia da validade; mecanismos externos para garantia da validade; NIT-Dicla-026; Análise Crítica de Ensaio de Proficiência. Escopo significativo.

Requisitos sobre controle de instrumentos de medição. Rastreabilidade. Tolerância de um processo. Critérios de aceitação de um instrumento de medição. Análise crítica de certificados de calibração. Verificação intermediária. Periodicidade de calibração. Fluxograma de uma análise crítica de certificado.

Conceitos e Fundamentos relacionados aos processos de Auditoria; Termos e definições; Estruturação de um Programa de Auditoria; Execução do Programa de Auditoria e técnicas para realizá-lo; Como redigir não conformidades; Perfil e Postura do Auditor; Técnicas de contra auditoria; Auditorias Remotas.

Entender a diferença entre um material de referência (MR) e um material de referência certificado (MRC) e quando deve-se utilizar cada um deles é essencial neste processo. Realizar a análise crítica dos certificados de MRC.

1. ESTATÍSTICA APLICADA A METROLOGIA

1.1. Apresentação dos dados
 Experimentos aleatórios
 Dados não agrupados
 Dados agrupados em rol
 Dados agrupados por valor
 Histograma
1.2. Medidas de tendência central e medidas de dispersão
 Média da população e média da amostra
 Amplitude
 Variância da população e variância da amostra
 Desvio padrão da população e desvio padrão da amostra
 Coeficiente de variação
1.3. Distribuições de probabilidades
 Distribuição discreta e contínua
 Média, variância e desvio padrão de uma distribuição de probabilidade
 Distribuição uniforme ou retangular
 Distribuição triangular
 Distribuição em forma de U
 Distribuição normal
 Distribuição normal padronizada
 Distribuição t-Student
 Fator de abrangência
1.4. Teorema central do limite
 Combinação de distribuições
 Teorema central do limite
1.5. Exemplos de aplicações de distribuições de probabilidade
 Critério de Chauvenet: rejeição de uma leitura
 Incerteza da resolução de leitura: estudo de duas situações distintas
 Incerteza da histerese
 Incerteza expandida declarada em um certificado de calibração

2. VALIDAÇÃO DE MÉTODOS

2.1 – Teste dispersos
• Cochran (F Snedecor)
• Grubbs (Z- normal)
• Dixon (Z – normal)
• Z-score (Z – normal)
2.2 – Teste para médias – 2 conjuntos de dados
• Teste t para 1 média e valor de referência (t-student)
• Teste t para 2 médias considerando variâncias iguais (t-student)
• Teste t para 2 médias considerando variâncias desconhecidas (t-student)
• Teste t pareado (t-student)
2.3 – Teste para variâncias
• Teste F para 1 variância e variância de referência (F Snedecor)
• Teste F para 2 variâncias (F Snedecor)
2.4 – Teste para médias – acima de 2 conjuntos de dados
• Anova 1 fator sem repetição (F Snedecor)
• Anova 2 fatores sem repetição (F Snedecor)
• Teste de Tukey (Z – normal)
2.5 – Regressão Linear
• Regressão linear simples
• Gráfico de resíduos e probabilidade normal
• Correlação (r)
• Coeficiente de determinação (R²)
2.6 – Repetibilidade e Reprodutibilidade
• Condições de repetibilidade (Desvio-padrão)
• Condições de reprodutibilidade (Desvio-padrão)
• Programa de proficiência interlabolatorial (Box-plot)

Formatação de dados e Inserção de Símbolos (Caracteres Especiais); Funções Estatísticas, matemáticas, lógicas, texto, data e hora; Tipos de Variáveis e Gráficos; Classificação de Dados e Auto filtro; Teste de Hipóteses; Formatação Condicional; Microsoft Equation; Procura e referência; Montagem de um certificado de calibração.

Pesquisa científica: o que é pesquisa, tipos e etapas de pesquisa. Fases da Elaboração e Elementos constitutivos do Trabalho de Conclusão do Curso: seleção e delimitação do tema, elaboração da hipótese, formulação do problema da pesquisa, justificativa, objetivos, revisão da literatura, metodologia, recursos, cronograma de execução, bibliografia e anexos. Redação do Trabalho de Conclusão do Curso: elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Normas de citação e referência bibliográfica (normas técnicas da ABNT). Orientação de monografias nas áreas da metrologia química, eletromecânica e saúde.

Certificação

De acordo com a legislação do MEC em vigor, serão concedidos certificados de Pós-Graduação – Lato Sensu, Especialização ou MBA dos cursos ministrados pela Universidade Católica de Petrópolis aos alunos que obtiverem aproveitamento mínimo requerido (nota 7) em cada disciplina e seu Trabalho de Conclusão de Curso ( TCC) aprovado.

Aos alunos que não entregarem o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) será concedido certificado de Qualificação Profissional emitido pelo IPETEC – Instituto de Pesquisa, Educação e Tecnologia.

Coordenação

Rafael Lucca Lerch

  • Mestre em Engenharia

É hora de investir em seu futuro.

Documentação necessária

  • Identidade e CPF
  • Certidão de nascimento ou casamento
  • Comprovante de Residência
  • Diploma de Graduação
  • Histórico da Graduação
  • Foto 3×4

É hora de investir em seu futuro.

Gerenciamento de Laboratórios

  • 24x de R$ 568,38 * Mensalidade até o dia 10
  • Taxa de matrícula: R$ 100,00 Mensalidade sem desconto: R$ 631,53
  • *Desconto de 10% para pagamento efetuado até o dia 10 de cada mês.
    Desconto de 15% para pagamento efetuado até o dia 10 de cada mês para associados SBM: 24x de R$ 536,80.
    Para pagamento à vista: desconto de 15% no valor total do curso.
    Para associados SBM, pagamento à vista: desconto de 20% no valor total do curso